.lucky

Do Algoz de Si Mesmo

Submerja-te, pequeno lorde, em teu sepulcral e torvo mar de si mesmo.

Afunda-te à tua parte mais recôndita, onde a inane sentina de teu eu seja o único testemunho de teu padecer, dissolvendo choros lúgubres em afável canto de jubarte, alheio à tormenta superficial.

Uma vez lá, dê a ti de beber a umbra de teu próprio âmago, lânguido a espalhar o veneno torpe pelas próprias veias…

E feche os olhos.

(Bons sonhos, meu doce lorde.)

Alguem superior

image

Novamente tua sensatez patriarcal liquefaria, sem esforço, minhas frívolas lamúrias em lágrima intrusa e sorrateira, silente como a histeria muda da falta de toque de um pacto debilmente velado pelo próprio silêncio. 

E sem esforço, tua benevolência onipresente acolheria em braços minha egolatria umbrófila e vã novamente. 

Novamente, nada mais que novamente.

(E, ao ritmo apressado do bater de coração mais brando que já presenciei, digo obrigado enquanto deveria pedir perdão.)

(Des)conforto

Há uma tênue luz nos teus olhos que reflete tudo aquilo que poderíamos ter sido. 
E às vezes você me ilumina. 

Há uma nota em teu timbre que ressoa todas as juras de amor reprimidas. 
E às vezes teu som me acalenta.

E no sorrir, há uma pequena distorção no teu riso que clama pelo beijo cessado. 
E às vezes eu rio junto.

(Odeio sentir-me tão lisonjeado)

3

- Eu te amo.

(Assim, na ânsia de espalhar seu gélido amargor por uma boca que há muito rejeitara sabores doces, o ressentir despontou bélico na garganta: )

- Foda-se.

(Depois de então, dizer adeus foi fácil demais.)

Epifanico

Em devaneios, o mundo se dissipou em uma turba alva e muda.

Ascendi. E lá estava eu, a dois passos de mim mesmo, estendendo-me um canto de lábio, sereno, num sinal afável de quem se permitira ser abraçado. 

Ascendi. E então, eu estava a um passo de mim mesmo.

Em epifania, clareou-se tudo aquilo que já fui, e aquilo que deveria ser. Estirei a mim mesmo os braços convidativos. Sem esconder as marcas.

Mas durante o derradeiro passo, o torpor dúbio do conformismo dissolveu-me o chão…

…e descendi. 

(De volta à estaca zero.)

Cacofonia

image

Sem querer, o céu lhe parecia brilhar mais forte naquele ínfimo momento. 

E, de repente, o novo sol lhe dissolveu as nuvens lúgubres. 

A luz lhe aquecera o sangue. 

o Adagio funesto de seu coração avivado a Allegro.

”- Mas pare antes do Presto, honey.”

(Foi então que o sorriso se fechou e percebi que tudo em volta era penumbra.)

Monocromia

Deitou-se.

E em seu âmago, o que era caráter se esvaiu em utopia. 

Levantou-se. 

E em seu pulso, o que era cor se esvaiu em rubro.

(É que às vezes me esqueço de rir meu riso vazio. Aí sobra só o vazio, mesmo.)

Flow of imagination.

Flow of imagination.

Sun behind a tree.

Sun behind a tree.

Sigur Rós t-shirt.

Sigur Rós t-shirt.